Salmão e castanhas evitam que gordura se acumule na barriga

Excesso de gordura saturada vai direto para a barriga e fígado; chances de diabetes aumenta

Excesso de gordura saturada vai direto para a barriga e fígado; chances de diabetes aumenta

Se quiser evitar os famosos penuzinhos, coma salmão e castanhas. Um novo estudo da Uppsala University, na Suécia, descobriu que as pessoas que consomem mais gordura poliinsaturada, os famosos Ômega 3 e Ômega 6, ganham mais músculos e menos gordura do que quem costuma comer mais as do tipo monoinsaturada – presente em bolos, manteiga, biscoitos, carnes gordas, queijo e cremes. As informações são do site inglês Daily Mail.

A gordura poliinsaturada, que está muito presente em frutos do mar, peixes, óleo de canola e sementes, também costuma ser a responsável pelo corpo alojar menos gordura na região da barriga e ao redor dos órgãos. Este é o primeiro estudo feito com humanos que mostra que a composição da gordura afeta não só os níveis de colesterol no sangue e risco de doenças cardíacas, como também determina o local do corpo em que irá se acumular.

Os especialistas analisaram o comportamento de 39 jovens adultos de ambos os sexos que comeram 750 calorias a mais do que o normal diariamente por sete semanas. Um grupo ingeriu alimentos preparados com óleo de girassol (gordura poliinsaturada) e outra com óleo de palma (gordura saturada); As quantidades de açúcar, carboidratos, proteína e gordura eram as mesmas, mudando apenas o tipo do último item.

O ganho de peso dos dois grupos foi bem parecido, mas os resultados mostraram que os voluntários que comiam mais gordura saturada acumularam mais excessos no fígado e na barriga. Além disso, a quantidade total de gordura armazenada pelo corpo também foi maior neste grupo, que ganhou ainda três vezes menos músculos do que a outra turma.

Isto porque os médicos descobriram que o consumo exagerado de gordura saturada parece ser capaz de despertar certos genes nos tecidos de gordura que aumentam o estoque dos excessos no abdômen e, ao mesmo tempo, alteram a regulação da insulina. Ao contrário disso, as gorduras poliinsaturadas parecem afetar genes que reduzem o estoque de gordura nos tecidos ao redor dos órgãos e ajudam ainda a acelerar o metabolismo.

Descobrir onde a gordura extra se aloja no corpo ajuda ainda a prevenir doenças do coração e diabetes tipo 2, já que elas são associadas ao excesso de gordura ao redor dos órgãos. “A gordura no fígado parece contribuir muito para distúrbios de metabolismo”, explica Ulf Risérus, professor responsável pelo estudo.

Fonte: Terra Saúde

Artigos relacionados

Comentários