Cuidando do colesterol

Alimentos para regular o colesterol

Alimentos para regular o colesterol

As doenças cardiovasculares ainda são uma das principais causas de morte no mundo e grande parte do problema é gerada pelas altas taxas de colesterol no organismo, que provocam derrames e infartos, explica o cardiologista João Vicente da Silveira da Unidade Anália Franco do Hospital São Luiz. Confira algumas dicas para combatê-lo.

“O colesterol desempenha funções vitais ao organismo, servindo de matéria-prima para a produção do ácido biliar e de alguns hormônios, além de entrar na construção de membranas celulares”, define o cardiologista.

Quimicamente classificado como um álcool, o colesterol ainda é pauta de muitos questionamentos entre os brasileiros e uma das principais dúvidas está relacionada a diferença entre o bom e o mau colesterol.

“O colesterol se apresenta como um lipídeo, sempre acoplado a lipoproteínas. Conforme a carga de colesterol que carregam, elas podem ser de dois tipos: LDL, conhecido como mau colesterol e HDL, o famoso bom colesterol”, esclarece o especialista.

No entanto, os valores considerados ideais no sangue variam de acordo com o grupo de risco no qual a pessoa pertence:

“Adultos saudáveis devem possuir colesterol total até 200 mg/dl, com LDL menor que 140 e HDL acima de 40 para homens e 50 para mulheres. Pessoas que tem mais de dois fatores de risco, como vício em cigarro, hipertensão, histórico familiar e obesidade, devem manter as taxas de LDL abaixo de 130 e HDL acima de 45 para homens e 50 para mulheres. Aos diabéticos recomenda-se LDL menor que 70 e HDL maior que 45 para homens e que 50 para mulheres”, explica.

O colesterol em excesso é depositado pelo organismo na parede dos vasos sanguíneos e é oxidado. Esse acúmulo pode provocar inflamação e até o rompimento das artérias.

“O ideal é procurar um médico a partir dos 20 anos de idade, para realizar a dosagem do colesterol. O teste deve ser repetido uma vez ao ano, principalmente se houver presença de fatores de risco ou histórico familiar”, alerta dr. João Vicente.

Dicas para combatê-lo

- Reduzir o consumo de carnes vermelhas, substituindo por carnes brancas, como peixe ou frango, quando possível;

- Substitua os queijos amarelos por queijo branco;

- Aposte nos alimentos ricos em fibras, frutas com casca, cereais, aveia, soja, maçã e substâncias antioxidantes;

- Pratique exercícios físicos ao menos 3 vezes por semana;

- Pare de fumar. O cigarro lesa a parede dos vasos;

- Não reaproveitar óleo utilizado na cozinha;

- Evitar bolachas recheadas e alimentos cremosos;

- Importante priorizar alimentos grelhados;

- Evite comer a pele das aves;

- Apesar do mito, a ingestão de limão e laranja com berinjela não diminui a taxa de colesterol;

- Os derivados de uva são alimentos que aumentam o HDL, tanto o suco como o vinho tinto (este não mais que uma taça por dia);

- Evite o estresse. Aproveite as horas livres para o lazer;

Fonte: Blog do Hospital São Luiz

Artigos relacionados

Comentários