Aprenda 10 dicas para manter o peso ao comer fora

O almoço pode atrapalhar a vida de quem quer manter a forma!

O almoço pode atrapalhar a vida de quem quer manter a forma!

Você almoça em restaurante quase todos os dias? Será que isso ajuda a ganhar uns quilinhos a mais? Para facilitar a escolha dos alimentos para quem come em restaurantes, a nutricionista Lisnia de Paula, especialista em nutrição clínica funcional, separou 10 dicas para comer em restaurante e manter o peso na balança.

Ao trabalhar fora de casa, a hora do almoço pode atrapalhar a vida de quem está disposto a fazer dieta. São tantos restaurantes com infinitas opções que parecem deliciosas no momento da fome. Outro problema é exatamente este, quando o estômago está roncando, a expressão “olho maior que a boca” se encaixa perfeitamente, e a pessoa é capaz de fazer um prato com comida suficiente para três refeições.

Para facilitar a escolha dos alimentos e quantidades, a nutricionista Lisnia de Paula, especialista em nutrição clínica funcional, separou 10 dicas para manter na cabeça na fila do restaurante e manter o peso na balança.

1- Quanto pegar?
Em uma dieta de 2500 kcal diárias, organize seu prato da seguinte forma:
- 50% do prato com salada de folhas frescas com itens fibrosos que aumentam a saciedade como palmito, cogumelos, aspargo, fundo de alcachofra, pepino, salsão, erva doce.
- 1 filé de aproximadamente 110g – pode medir com a palma da mão aberta
- 2 colheres de sopa de arroz, de preferência integral
- 3 colheres de sopa de feijão ou lentilha ou grão de bico
No total, este prato deve fechar em torno de 350g a 400g

2- Nada de bebidas durante a refeição
Se você é daqueles que adora pedir um suco, refrigerante ou água para ajudar a “descer” a comida, Saiba que o efeito, na verdade, é inverso. Evite ingerir líquidos durante a refeição, pois além de retardar a digestão, potencializa a azia e o refluxo. Uma boa opção é um chá quentinho de hortelã ou erva doce para melhorar a digestão.

3- Pode fritura de vez em quando?
Para os fãs de fritura, tente comer, no máximo, duas vezes por semana para não comprometer o peso na balança.

4- PRE-CI-SO de doce
Dê preferência para gelatina, frutas, picolé de frutas e doces caseiros, como doce de abóbora, Romeu e Julieta ou bananada.

5- Qual é a melhor proteína?
Entre carne, peixe, frango e ovo, priorize o peixe (sem fritura) – de 2 a 3 vezes por semana -, depois a carne vermelha – 2 vezes por semana -, o frango de 1 a 2 vezes por semana – e o ovo – 2 vezes por semana.

6- Amo batata
Caso queira, substitua a batata no lugar no arroz, mas apenas uma vez na semana, já que o índice glicêmico da batata é mais alto, ou seja, engorda mais.

7- Quinta é dia de massa
Normalmente, os restaurantes preparam um Buffet caprichado de massas às quintas-feiras. Se estiver irresistível, dê preferência pelas integrais. Se não houver essa opção, capriche no molho – ao sugo, atum, de vegetais, com manjericão, mussarela de búfala. Fuja das opções com queijo, creme de leite, bacon. Uma dica é regar o prato com um fio de azeite, isto retarda a absorção do carboidrato da massa. Lembre-se de maneirar no queijo ralado.

8- Fique de olho nas gorduras escondidas
Existem alguns alimentos que, por baixo na aparência de saudável, são verdadeiros violões contra a balança. Anote quais são: quiche, empadão, pão de queijo, queijos amarelos, maionese light, margarina, sucos de caixinha, picanha sem capa de gordura, molhos prontos para salada, temperos artificiais (caldos prontos e produtos que realçam o sabor).

9- Cafézinho liberado
A parte boa é que o cafézinho depois do almoço está liberado. Com ponto de atenção apenas para indivíduos anêmicos ou com pré-disposição para anemia, já que o café pode “roubar” o ferro do organismo.

10- Não cometa pecados
Fique atento para não cometer os seguintes pecados na hora de montar o prato:
- Organize quantidade e qualidade dos alimentos
- Não cruze carboidratos – comer arroz e batata juntos, por exemplo – nem proteínas – frango e carne
- Não ingira líquidos durante a refeição
- Fuja da sobremesa

Fonte: Coletânea Editorial - Terra

Artigos relacionados

Comentários