Motivos para continuar comendo pizza durante a dieta

Pizza é saudável sim, mas sem exageros.

Pizza é saudável sim, mas sem exageros.

Mussarela, tomate, orégano, manjericão. Bastam poucos ingredientes para sair do forno uma das delícias da culinária, a pizza. O preparo é prático e rápido. Em poucos minutos, é possível saborear uma combinação de sabores que agradam – e muito – paladares do mundo inteiro. Melhor ainda é saber que além de saborosa, a pizza carrega uma porção de benefícios à saúde, quando consumida de forma moderada, claro.
De acordo com a nutricionista do Oba Hortifruti Lívia Nogueira, a massa da pizza é rica em carboidratos, principal fonte de energia para o organismo. Seu consumo ajuda, também, na nutrição das células do sistema nervoso. Entretanto, é preciso atentar-se para as quantidades. “O ideal é que a massa seja fina, o que garante uma pizza menos calórica”, recomenda Lívia.

Entre os ingredientes mais utilizados no recheio estão o queijo e o tomate. Excelente fonte de cálcio, o queijo é fundamental para a formação e manutenção dos dentes, ossos e cartilagens. Além disso, é rico em proteínas, importantes para o desenvolvimento do organismo. Já o tomate é fonte de minerais, como potássio, cálcio, fósforo, sódio, magnésio e ferro, além de vitaminas A, B e C. O vegetal contém, também, licopeno, substância antioxidante responsável por evitar o envelhecimento precoce.

Orégano e manjericão são as opções preferidas para agregar mais sabor à pizza. E também promovem benefícios à saúde. O manjericão possui ação anti-inflamatória e auxilia na digestão. Já o orégano ajuda a aliviar dores de cabeça e tem ação antibacteriana e anti-inflamatória. Além dos preferidos, outras opções também garantem sabor e aroma que agradam qualquer paladar. “Tomilho, manjerona, coentro, pimentão, salsa, cebola e alcaparra também são ótimas combinações para a pizza”, sugere a nutricionista.

Por: Monique dos Anjos
Fonte: Abril

Artigos relacionados

Comentários